— Jangadeiro jangadeiro
Que fazes cantando assim,
Embalado pelas vagas
No seio do mar sem fim?

E o jangadeiro nas ondas
Cantava triste canção;
Solto o remo, presa a vela
De sua jangada então.

— “Ai de quem amou na vida…
“Ai de quem sentiu o amor…
“Ai de quem sonhou constante
“Um peito falso…traidor!…”

E o jangadeiro cantava
No frio leito do mar,
Ao murmurio da brisa,
Das vagas ao soluçar!

— “Amei-a com doce extremo,
“Com firmeza… e devoção…
“Té que um dia o seu desprezo
“Esmagou-me o coração…”

E o jangadeiro cantava…
Era noite de luar:
Ao longe … na choça, a festa…
Gemidos, prantos no mar.

Ao longe, ao som da viola,
Mais se animava a função,
Que Maria, a flor da praia,
Era noiva… dera a mão!

E o jangadeiro chorando
Cantava triste a gemer…
Deserta a praia… e na choça
O riso, a festa, o prazer.

No outro dia… à luz da aurora,
Na areia viu-se encalhar
O corpo do jangadeiro,
Que a onda trouxe do mar!

E a jangadinha sem vela,
Sem remo… veio também…
Ah! como morrera o triste
Ninguém o soube… ninguém.

Desde esse dia … nas ondas,
Quando a noite é de luar,
Vê-se ao longe a jangadinha
Por sobre a face do mar.

E o jangadeiro cantando
A sua triste canção…
Embalado pelas ondas…
Ao gemer da viração…

— “Ai de quem amou na vida…
“Ai de quem sentiu o amor…
“Ai de quem sonhou constante
“Um peito falso… traidor…”

E a pobre gente da praia
Chorando ouvindo este cantar,
Mais triste suspira a brisa,
Soluça a vaga do mar!

Juvenal Galeno.

Fotos: Alvaro Ximenes

Lab. de Artes Visuais

  • 051/Grande Circular
  • Isolamento Compulsório
  • Novas Abordagens Perceptivas do Real
  • Sonho causado pelo voo de uma abelha ao redor de uma romã, um segundo antes de acordar

Lab. de Audiovisual

  • Ocre
  • Estrada Aberta
  • Tempo de matar cachorro
  • Telma
  • Perdido
  • 7 CAIXAS

Lab. de Dança

  • 233 A, 720 Khalos
  • Afrontamento
  • Afrontamento
  • Corpos Embarcados

Lab. de Música

  • Sila Crvs A.O.A
  • Iracema Som Sistema
  • Ode ao Mar Atlântico
  • Orquestra Popular do Nordeste

Lab. de Teatro

  • Caldeirão de água no deserto – realidades e utopias?.
  • DESPEJADAS
  • Nossos Mortos
  • O retorno a Juberlano